Biodigestor começa a ser instalado na Escola Agrícola de Porto Nacional

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), em parceira com a Escola Agrícola de Porto Nacional, iniciou, na manhã desta quinta-feira, 25, a instalação de um sistema de biodigestor na instituição. O objetivo é fomentar e disseminar o uso de biodigestores, como parte do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC).

 

O sistema de biodigestor pode ser aproveitado no tratamento de dejetos de animais, principalmente na bovinocultura, suinocultura e avicultura. A instalação do equipamento na escola agrícola visa demonstrar como funciona o biodigestor e educar para o aproveitamento de resíduos animais para fins energéticos.

 

A manutenção e alimentação do biodigestor para produção do biogás na escola será realizada pelos alunos. O equipamento terá pleno funcionamento, segundo o gerente de Agroenergia e Florestas, Carlos Manuel Carvalho Carreira “É um sistema pequeno, de caráter demonstrativo e educacional, é mais um local onde podemos fazer eventos de capacitação”, diz. A escola vai aproveitar resíduos de bovinos e suínos na produção do biogás.

 

Ainda de acordo com o gerente, já está licitado e em fase de elaboração de contrato outro sistema de biodigestor, desta vez para instalar no Colégio Agropecuário de Natividade. A previsão para instalação é para o próximo mês de agosto. Outros eventos, como visitas a um sistema de criação de aves autossuficiente em produção de energia e três seminários sobre biodigestor estão programados para acontecer, em municípios do Tocantins, esse ano, a partir de agosto, como forma de apoiar a atividade.

 

As atividades serão executadas por meio de convênio firmado entre Governo do Tocantins, por meio da Seagro e Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

 

Programa ABC

Alinhado ao Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), a Seagro orienta sobre o acesso a recursos através de linhas de crédito, para os produtores rurais adotarem técnicas agrícolas sustentáveis visando mitigar e reduzir a emissão dos gases de efeito estufa (GEE) e gerar renda com proteção ambiental.

 

(Com informações da Ascom Seagro)

Fonte: T1 notícias

Comentários

Compartilhe