Incubada na Intuel fecha parceria de baixo carbono com empresas europeias

A Rhizotech, empresa incubada na Intuel, Incubadora Internacional de Empresas de Base Tecnológica da Universidade Estadual de Londrina, fechou três contatos de cooperação com empresas da França, Romênia e Polônia para projetos de pesquisa de agricultura com baixo carbono. A oportunidade surgiu no evento Low Carbon Business Action Brasil, realizado neste mês de maio – uma iniciativa da União Europeia que tem como objetivo ampliar parcerias entre Brasil e Europa nesse setor.

“Foi uma ótima oportunidade para troca de experiências que podem resultar em acordos comerciais e gerar novas pesquisas”, comemora Carlo André Zimmer, sócio da Rhizotech. Para Zimmer, os contratos de cooperação firmados com as companhias da França, Romênia e Polônia são fundamentais para que a empresa brasileira consiga inserir seu produto no mercado externo. “Com essas parcerias, nossas expectativas para o futuro é expandir a nossa marca internacionalmente”, comenta.

O Low Carbon Business Action in Brazil reuniu, nos dias 1º e 2 de maio, pequenas e médias empresas agrícolas europeias e brasileiras com a intenção de promover encontros para o fechamento de parcerias de cooperação e transferência tecnológica. A escolha do Brasil como país de troca de informações e experiências se deve, principalmente, por seu potencial no setor agro tecnológico.

Sobre a Rhizotech

A Rhizotech atua no campo de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias que visam diminuir os custos de produção dos agricultores e reduzir os impactos ambientais associados ao uso de fertilizantes minerais industrializados.

O produto que é o carro-chefe da empresa são os inoculantes de alta eficiência para as culturas de soja, milho, trigo e tomate. Inoculantes são insumos biológicos que substituem os fertilizantes através da ação de microrganismos que agem da mesma maneira.

Intuel
A Intuel faz parte da Agência de Inovação da UEL e tem como objetivo oferecer suporte para o desenvolvimento de empresas com potencial tecnológico. A incubadora trabalha com um modelo de gestão da qualidade Cerne, para promover o empreendedorismo inovador. Atualmente, ela conta com 13 empresas incubadas.

Fonte: Governo do Pará 

Comentários

Compartilhe