Irregularidade Climática em 2019 e Projeto ABC Cerrado

Irregularidade Climática em 2019 e Projeto ABC Cerrado

Projeto ABC Cerrado é concluído após 4 anos e Instituto Nacional de Meteorologia alerta que 2019 deve continuar sendo marcado por irregularidades climáticas

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alertou que o ano de 2019 deve ser marcado por irregularidades climáticas. Segundo Francisco de Assis, diretor do Inmet, as temperaturas mais elevadas são responsáveis por uma instabilidade atmosférica mais acentuada, o que influencia a ocorrência de eventos climáticos extremos. Assis também ressalta que um dos efeitos dessa instabilidade atmosférica é a irregularidade nas precipitações, gerando períodos de estiagem mais prolongados e recorrentes.

Regiões produtoras de grãos como o Sul, Sudeste, norte de Minas Gerais, Espírito Santo e parte da Bahia estão entre as mais afetadas por essa irregularidade. Os agricultores dessas regiões têm sido desafiados por eventos climáticos extremos, que causam efeitos perniciosos sobre a produção. Nos últimos anos, a tecnologia tem sido incorporada para mitigar os impactos negativos do clima, mas a magnitude dos prejuízos ainda continua considerável. Tendo isso em mente, o Mapa instituiu um grupo de trabalho voltado a preparar um diagnóstico sobre os serviços de agrometeorologia do Governo Federal. Propostas que visam melhorar esses serviços devem ser apresentadas até maio. Serviços de agrometeorologia mais eficazes podem ajudar no planejamento e coordenação de atividades produtivas, diminuindo os problemas relacionados ao clima.

Ainda sobre o tema de mudança climática, o Projeto ABC Cerrado foi encerrado com um Dia de Campo no último dia 15. O Dia de Campo reuniu 150 pessoas, entre produtores e estudantes. O projeto foi desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) com o apoio da Embrapa, do Mapa e Banco Mundial. O principal objetivo do ABC Cerrado foi disseminar informações sobre tecnologias produtivas sustentáveis de baixa emissão de carbono, ou seja, tecnologias voltadas a diminuir o impacto da produção agropecuária sobre o clima. Entre as tecnologias abordadas estão a ILPF, recuperação de pastagens degradadas, plantio direto e florestas plantadas. Segundo Ronaldo Trecenti, mais de 400 produtores, estudantes e técnicos foram capacitados durante os quatro anos em que o projeto esteve ativo.

Para saber mais, acesse:

http://www.agricultura.gov.br/noticias/resultados-do-grupo-de-trabalho-de-agrometeorologia-devem-ficar-prontos-ate-7-de-maio

http://www.agricultura.gov.br/noticias/elevacao-da-temperatura-nos-ultimos-anos-deve-impactar-clima-de-2019-como-a-ocorrencia-de-chuvas-irregulares

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/42089943/dia-de-campo-sobre-ilpf-encerra-projeto-abc-cerrados

Comentários

Compartilhe